Vestidos e saias: descubra as principais tendências desfiladas nas semanas de moda outono/inverno 2019

Hoje, em nossa análise das semanas de moda internacionais do outono/inverno 2019, vamos falar dos principais modelos de saias e vestidos desfilados em NY, Londres, Milão e Paris.

Como já falamos no nosso texto sobre blusas e camisas, o clima romântico está no ar trazendo, mais uma vez, vestidos no estilo camponesa. Neste inverno eles ganham babados volumosos e mangas bufantes e aparecem tanto em estampas florais quanto em tecidos lisos. As saias também ganham babados e múltiplas camadas, modelos que não víamos há mais de uma década.

Franzidos e drapeados atualizam vestidos de festa e coquetel. Detalhes em tules ultrafinos aparecem em drapeados leves, volumes estratégicos e amarrações. Para a noite, modelos curtos ajustados em malhas com fios metálicos e foil seguem em alta enquanto os modelos casuais se tornam mais alongados. Como as malhas vêm ganhando cada vez mais espaço graças a busca pelo conforto que permeia a estação, os vestidos ganham ares minimalistas, aparecendo em cortes retos e soltos ou levemente ajustados, respeitando os contornos do corpo.

A saia lápis segue presente neste inverno. Modelos básicos aparecem na altura mídi e em corte afunilado enquanto modelos contemporâneos ganham fendas, recortes e detalhes assimétricos. A maxissaia ganha força na estação dentro da estética minimalista. Hiper alongandas, elas aparecem em tecidos fluidos e corte reto, longe dos modelos boho das estações anteriores.

Trend Alert: a slip skirt ganha força no inverno como uma evolução do slip dress presente no outono. Geralmente feita em acetinados, ela pode ser assimétrica e fluida ou dublada para ganhar mais peso.

Um modelo que esteve esquecido por algumas estações e vem ganhando espaço nos últimos tempos é a minissaia. Com maior aderência ao público jovem, ela aparece tanto em materiais atemporais, como o couro, quanto em tecidos da estação, como os metalizados. Elas também ressurgem em xadrezes coloridos ou neutros como um revival da estética colegial.