Folia de 6 surrealismo

Saiba mais sobre a história e inspirações de todas as edições do concurso Folia de 6

A expressão do ser nas manifestações festivas aflora a imaginação que deixamos apagada no nosso dia-a-dia. O espetáculo coletivo formado na individualidade de cada participante reconfigura a lógica racional e se adorna de extravagância narcísica.

Tomados por esse espírito festivo, o Folia de 6 nasceu como movimento de retorno a origem da imaginação, sendo um concurso criativo desenvolvido e promovido pela TexPrima Loja Oficina  – LOF na cidade de São Paulo.

Em 2015 foi realizada sua primeira edição com a participação do jure de estilistas renomados como João Pimenta, Fernanda Yamamoto, Ronaldo Fraga, Anderson Tomaz e Karin Feller. A folia contou sobre a roupa e suas dimensões sociais para além do usual, fantasias que ressignificam a realidade tornando-se mais do que peças de vestir, para Ricardo Medeiros, mestre e jornalista de moda:

“Nas manifestações festivas, como o carnaval, a roupa tem a função de esconder a identidade de quem usa, e permitir-lhe um temporário estado de anonimato. Usá-la significa negar Apolo (o senso de ordem), para se entregar a Dionísio (o êxtase).”

Folia de 6 Edição de 2018

Em 2018, tivemos a segunda edição do Folia de 6: concurso de fantasias  desta vez na solar cidade do Rio de Janeiro,  com os criativos estilistas residentes do Projeto Órbita no Centro-br. Para Olívia Merquior, diretora do Centro-br “Moda é criar um personagem para encarar a sociedade todos os dias com aquilo que a gente acredita”. Somando moda e carnaval, o evento foi pensado para reproduzir liberdade da festa popular em um Carnaval sem limites para a criatividade. Os vencedores dessa edição foram Andrew Silva, Aranha e Lucas Leão.

O tema proposto para o Folia de 6 em 2019 foi o Surrealismo. A anarquia do movimento surrealista rompe com a ideia de normas promovendo uma crítica disruptiva sobre a realidade. Nomes como Man Ray, René Magritte, Salvador Dalí e André Breton são os principais nomes do movimento, sendo o último ou autor do Manifesto Surrealista. Para Breton o Surrealismo consistia em:

“Automatismo psíquico em estado puro, mediante o qual se propõe exprimir, verbalmente, por escrito, ou por qualquer outro meio, o funcionamento do pensamento. Ditado do pensamento, suspenso qualquer controle exercido pela razão, alheio a qualquer preocupação estética ou moral.”

Detalhes folia de 6 surrealista 2019

Inspirados pelo Movimento Surrealista, buscamos construir a linguagem entre o real e o surreal, o carnal e o sublime onde a corrida contra o tempo nos leva de encontro àquilo que nos transcende, que nos liberta do convencional. Nesta edição do Folia de 6, os jovens e promissores estilistas Ariel Bretas, Eugênio Santos, Nour Koeder, Rodrigo Evangelista, Kaio Martins e Josephine Cho, compuseram o time de competidores em que cada um recebeu a tarefa de criar um look carnavalesco inspirado no Surrealismo e nas famosas festas dadas pela família Rothschild na década de 80.

O evento aconteceu na noite do dia 28 de fevereiro na TexPrima Loja Oficina – LOF sediada no bairro da casa verde e contou com a presença de influenciadores, estilistas e profissionais da moda. O som ficou sob o comando da DJ Luana Borges e ao final tivemos a participação especial da bateria da escola de samba Império da Casa Verde.

O grande vencedor foi o estilista Rodrigo Evangelista, com o look intitulada URSARI. Elaborada com o Cotton Oil Metal e rendas da TexPrima, a fantasia foi inspirada na ideia de uma personagem marcante na memória do autor, La Ursa, presente nos carnavais nordestinos.

Vencedor Folia de 6 surrealista 2019