A marca À La Garçonne desfilou a coleção 02-2019 no último sábado no Centro Cultural de São Paulo e apresentou referências do motociclismo e o athleisure em produções que incorporam ao streetwear um novo desejo de elegância.

A À La Garçonne voltou ao Centro Cultural de São Paulo para desfilar a coleção do segundo semestre de 2019 na tarde do último sábado (07.09). Dessa vez, a marca de Alexandre Herchcovitich e Fábio Souza ganha novas referências para incorporar ao streetwear como o motociclismo e o athleisure.

Com o conceito original de ressignificação das peças através do upcycling, nessa temporada a grife passa pela alfaiataria elegante com scarpins altíssimos, jaquetas volumosas e tênis esportivos coloridos. A aposta da vez é no mix geral: de tecidos a estampas e texturas.

Os vestidos de festa de cores vibrantes com pequenos detalhes, como volumes e aberturas, traz o elegante aliado ao moderno. O corte da alfaiataria também está nos blazers com tons sóbrios em modelagens que fogem do tradicional. Para ilustrar a proposta do mix de tecidos, os jeans trazem aplicações de materiais mais delicados com aparência acetinada.

O oversized vem nas jaquetas esportivas inspiradas pelo motocross e por isso ganham cor e volume. O quadriculado – que remete às bandeiras de corridas – apresenta diversos tons com acentos neon. Os looks sportwear mostram novas possibilidades de sobreposições. O nosso tecido Silky Yoriu Ball foi utilizado em uma produção que mistura o desejo chic com um mood esportivo da cidade.

Assim como tantos outros looks que brincam com esse contraste do urban com o sportwear, especialmente pelo tênis de academia, o tecido Paetê Glow brilhou na passarela em calças que compõem combinações nada óbvias. O brilho também destacou a produção com o sobretudo  – peça que possui recortes com o nosso Vinyl Rock.

E no meio de todo esse mix n’ match, o estilo vintage da marca aparece de forma mais pontual através de acessórios como as pérolas, que enfeitaram o look rocker com a Renda Beatriz.